Lusitano

 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  salasala  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Guerra à acne

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
mariana
8
8


Feminino
Número de Mensagens : 227
Idade : 46
Localisation : portugal
Data de inscrição : 08/12/2007

MensagemAssunto: Guerra à acne   2008-01-11, 12:14

Guerra à acne



Já não precisa de esconder o rosto. Tem hoje à sua disposição tratamentos eficazes e comprovados que tratam da saúde das suas borbulhas


Para quem pensava que este era um problema exclusivo dos teenagers, uma espécie de ritual de passagem, descobrir uma ou mais borbulhas na idade adulta parece desapropriado. Mas é algo cada vez mais comum.
«A acne consiste na inflamação dos folículos pilosos e das glândulas sebáceas da pele. Tem ciclos, dependendo da parte hormonal, e é geneticamente determinada», indica o dermatologista Orlando Martins.
Tende a aparecer na puberdade, fase de maior agitação hormonal, e dado o papel importante das hormonas, as disfunções, como ovários poliquísticos, devem ser analisadas.
«Mexer e espremer as borbulhas ou pontos negros e usar cosméticos inadequados pode piorar a acne. Há também factores ambientais e climáticos, trabalhar em local com ar condicionado desidrata a pele, que não deixa de ser oleosa, apenas produz mais óleo, piorando a acne», refere.
Efeito pílula
«A acne evoluiu nos últimos anos», afirma Orlando Martins. Quando começou a exercer Dermatologia, era frequente ver «raparigas e rapazes com acne aos 13 ou 14 anos. Agora deparo-me com mulheres na faixa dos 30 anos com acne grave, que provoca dor e cicatriz», recorda.
Além do ritmo de vida actual ser mais agitado, «também há um factor hormonal relevante: a toma da pílula contraceptiva cada vez mais cedo. As mulheres começam a tomar cedo e sem fazer o descanso recomendado.
Aos 30 anos deixam a pílula e a acne chega em força. Depois dos 20, o tratamento tem mesmo de ser agressivo, senão o problema vai manter-se até à menopausa, convivendo rugas com acne», aconselha.
Dieta ilibada
«Não há comprovação científica de que algum alimento provoque acne», garante o dermatologista. Apesar de tudo seguir uma dieta equilibrada é um dos princípios fundamentais para uma pele saudável.
Como aconselha o médico, se desconfia que algum alimento lhe provoca reacções adversas é melhor evitá-lo.
Os suspeitos do costume são o chocolate, as azeitonas, os amendoins ou as nozes. Já os factores emocionais e o stress são «importantíssimos», frisa Orlando Martins, «quando há libertação de adrenalina e outras hormonas a acne piora».
Entre os factores externos encontram-se ainda «os cosméticos e a exposição solar, não só porque o protector solar é oleoso, mas porque há um espessamento da camada superior da pele, que faz com que os folículos sofram inflamação. Alguns fármacos, como a cortisona, também podem desencadear acne temporária».
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mariana
8
8


Feminino
Número de Mensagens : 227
Idade : 46
Localisation : portugal
Data de inscrição : 08/12/2007

MensagemAssunto: Re: Guerra à acne   2008-01-11, 12:15

Primeiro passo
Quando a acne começa a incomodar deve consultar um dermatologista, que avaliará o tipo de acne e que definirá o tratamento necessário.
Nos casos ligeiros, a limpeza da pele com produtos suaves e a aplicação de uma pomada anti-acne podem ser suficientes, mas situações mais graves podem exigir a conjugação de limpeza e medicamentos.
Depois da consulta, determinando-se a necessidade de tratamento com isotretinoína, para a acne mais grave, há uma fase de tentativa de cura. Aí, é obrigatório o controlo efectivo do ciclo menstrual com anticoncepcionais.
Isto porque «os medicamentos são muito agressivos e podem provocar malformações no feto em caso de gravidez», alerta o especialista. Depois há a fase de reabilitação, em que podem ser feitas abrasões ou peelings.
Cuidados diários
A limpeza e hidratação da pele acneica é fundamental. Use produtos específicos para pele oleosa, ou seja, cosméticos, hidratantes e protectores solares com a designação oil free, à base de água ou não-comedogénicos.
Pode também aplicar máscaras periodicamente Na maquilhagem, prefira a base em pó, porque é menos irritante para a pele. E não se esqueça de limpar bem o rosto antes de dormir, de deitar fora as embalagens abertas há mais de um ano e de lavar os pincéis e aplicadores de produtos de beleza regularmente.
As limpezas na esteticista são uma boa aposta, «mas têm de ser muito bem feitas para não deixar cicatrizes. Há uma tendência para mexer ou mesmo tentar abrir os quistos e isso não se pode deixar», avisa o dermatologista.
Contra-ataque
Descubra os principais tratamentos para combater a acne:
Medicamentos orais
São indicados para casos mais graves e incluem: tetraciclina (antibiótico) ou isotretinoína (derivado da vitamina A, que actua nas glândulas sebáceas, reduzindo o seu tamanho e a secreção de sebo.
Evita a obstrução do folículo piloso e diminui a inflamação). Este tratamento implica a toma de contraceptivos, pode gerar secura nos lábios e mucosas e deixa a pele fina (não pode apanhar sol). Contudo, «os benefícios superam claramente os possíveis efeitos secundários», defende Orlando Martins.
Peelings
Especialmente apropriados para microquistos na zona do queixo.
Terapia fotodinâmica (LED)
Consiste na exposição do rosto a uma luz, que reduz a inflamação (luz vermelha) e trata as bactérias (luz azul). Está em uso há dois anos e é uma alternativa segura aos medicamentos mais fortes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mariana
8
8


Feminino
Número de Mensagens : 227
Idade : 46
Localisation : portugal
Data de inscrição : 08/12/2007

MensagemAssunto: Re: Guerra à acne   2008-01-11, 12:16

Laser
Tratamento mais apropriado para recuperar as cicatrizes, através de resurfacing, com laser de CO2 ou laser Dermo.
Luz pulsada intensa
A acne nos adultos pode também gerar rosácea. Este tratamento promove o desaparecimento dos pequenos vasos superficiais.
Tratamentos de emergência
Existem muitos produtos de aplicação local com antibiótico à venda em farmácias.
Fumar pode provocar acne
Uma pesquisa recente do Instituto Dermatológico San Gallicano de Roma defende que as fumadoras estão em risco de desenvolver uma nova patologia, a que dão o nome de «acne dos fumadores».
Num grupo de 1000 mulheres, entre os 25 e os 50 anos, 41 por cento das fumadoras tem acne, contra dez por cento das não fumadoras. As fumadoras apresentam um tipo de acne não inflamatória (com borbulhas, pontos negros e microquistos) em 91 por cento dos casos, na testa e bochechas.
Outro estudo, publicado no British Jounal of Dermatology, conclui ainda que fumar na adolescência quadruplica a hipótese de manter acne na idade adulta.
Dica
Não esprema as borbulhas. Pode infectá-las ou ficar com uma cicatriz.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Guerra à acne   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Guerra à acne
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Sete aviões high tech que atuaram na guerra da Líbia
» [Internacional] Aeromoça se torna estrela na guerra de travesseiros a 12 mil metros de altitude
» Xuxa abre Guerra contra Google
» A Guerra dos Tronos - O Tabuleiro
» COLÔNIAS INGLESAS - SÉRIE DE 1946 - VITÓRIA NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Lusitano :: Moda & Beleza-
Ir para: